Area Alea


 
O INE efectua trimestralmente o Inquérito ao Emprego (IE) que tem por principal objectivo caracterizar a população face ao mercado de trabalho. A informação recolhida por este inquérito permite analisar o mercado de trabalho enquanto uma realidade dinâmica e, deste modo, ser um ponto de partida para a elaboração de políticas socio-económicas.

O Inquérito ao emprego tem por objectivos: fornecer um indicador do mercado de trabalho comparável internacionalmente; avaliar, ao longo do ano, o volume de emprego, desemprego, volume de mão-de-obra disponível; permitir comparar fenómenos de emprego regionais.

O IE é dirigido a residentes em alojamentos privados no espaço nacional e alargado às pessoas a viver em alguns tipos de alojamentos colectivos e que tenham algum tipo de contribuição real para o mercado de trabalho, (inclui por exemplo os quartéis mas exclui os lares de 3ª idade).

É um inquérito de recolha directa, isto é, a informação é obtida por entrevista directa ao indivíduo em questão; a informação é recolhida por microcomputador, sendo o segredo estatístico assegurado pela supressão da identificação pessoal dos registos individuais.

A unidade de amostragem considerada no IE é o alojamento por esta ser uma unidade estatística estável, de fácil identificação e simples de actualizar. A nível geográfico, a amostra está subdividida pelas NUTS II do continente e regiões autónomas (Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo, Algarve, R.A. dos Açores e R.A. da Madeira), sendo observados no total mais de 20 mil alojamentos.

No 1º trimestre de 1998 iniciou-se uma nova série do IE que incidiu no plano da amostragem, extrapolação dos resultados e desenho do questionário, de modo a permitir uma harmonização comunitária desse inquérito. A principal diferença metodológica refere-se à passagem da idade mínima da população activa dos 14 para os 15 anos, o que está associado ao facto desta ser a idade de término da escolaridade obrigatória.

Exemplo:

No 2º trimestre de 1999, a taxa de desemprego em Portugal foi de 4,5%. 

Este valor é calculado do seguinte modo: 
(população desempregada / população activa) * 100. 

No trimestre em causa: 226,5/5056,5 *100.

    
Alguns conceitos relacionados com o desemprego:

Alojamento
Local distinto e independente que, pelo modo como foi construído, ampliado ou transformado, se destina a habitação humana e que, no período de referência, não está a ser utilizado totalmente para outro fim.

Agregado doméstico privado
É o conjunto de indivíduos que reside no mesmo alojamento e cujas despesas fundamentais ou básicas (alimentação, alojamento) são suportadas conjuntamente, independentemente da existência ou não de laços de parentesco, e ainda o indivíduo que ocupa integralmente um alojamento, ou que partilhando-o com outros, não satisfaz a condição anterior. São considerados como pertencentes ao agregado doméstico privado os empregados domésticos que coabitem no alojamento.

População activa
Conjunto de indivíduos com idade mínima de 15 anos que, no período de referência, constituem a mão-de-obra disponível para a produção de bens e serviços que entram no circuito económico ( empregados e desempregados ).

População inactiva
Conjunto de indivíduos, qualquer que seja a sua idade que, no período de referência, não podem ser considerados economicamente activos, isto é, não estão empregados nem desempregados, nem a cumprir o serviço militar obrigatório.

Empregado
Indivíduo, com idade mínima de 15 anos que, no período de referência, se encontrava numa das seguintes situações:

  • tinha efectuado trabalho de pelo menos uma hora, mediante o pagamento de uma remuneração ou com vista a um benefício ou ganho familiar em dinheiro ou em géneros;
  • tinha um emprego, não estava ao serviço, mas mantinha uma ligação formal com o seu emprego;
  • tinha uma empresa mas não estava temporariamente ao trabalho por uma razão específica;
  • estava em situação de pré-reforma mas encontrava-se a trabalhar no período de referência.

Desempregado
Indivíduo, com idade mínima de 15 anos que, no período de referência, se encontra simultaneamente nas situações seguintes:

  • não tem trabalho remunerado nem qualquer outro;
  • está disponível para trabalhar num trabalho remunerado ou não;
  • tenha procurado um trabalho, isto é, tenha feito diligências ao longo das últimas 4 semanas para encontrar um emprego remunerado ou não.

O critério da "disponibilidade" é fundamentado no seguinte:

  • desejo de trabalhar;vontade de ter um emprego remunerado ou uma actividade por conta própria caso consiga obter os recursos necessários;
  • possibilidade de começar a trabalhar imediatamente ou pelo menos nos próximos 15 dias.

São consideradas "diligências" :

  • contacto com um centro de emprego público ou agência privada de colocações;
  • contacto com empregadores;
  • contactos pessoais;
  • colocação ou resposta a anúncio;
  • realização de provas ou entrevistas para selecção;
  • procura de terrenos, imóveis ou equipamento;
  • solicitação de licenças ou recursos financeiros para a criação de empresa própria.
  • Inclui o indivíduo que, embora tendo um emprego, só vai começar a trabalhar em data posterior à do período de referência.

Taxa de Actividade
Relação entre "população activa" e "população total".

Taxa de Desemprego
Relação entre "população desempregada" e "população activa". Assim, taxa de desemprego de 4,5% no 2º trimestre de 1999 resulta de:

  • Pop. desempregada = 226,5 mil indivíduos
  • Pop. inactiva = 4 916,8 mil indivíduos

 

Base de amostragem
A base de amostragem é a Amostra-Mãe. A Amostra-Mãe é uma amostra de unidades de alojamento destinada a ser utilizada pelos inquéritos a realizar junto das famílias pelo Instituto Nacional de Estatística, entre os quais se inclui o Inquérito ao Emprego

 


[ página inicial | noções de estatística | galeria virtual | factos em números | estatística trivial ]
[ escreva-nos | perguntas frequentes | ligações úteis | mapa ]