Este sítio utiliza cookies

Estes cookies são essenciais quer para melhorar as funcionalidades quer para melhorar a experiência de utilização do sítio ALEA.

        

Plataforma

Notícia do jornal Plataforma

9 de novembro de 2018

 

Angola ocupa o nono lugar com 5,1 nados vivos por mulher. Portugal apresenta uma das taxas de fertilidade mais baixas do mundo.
Um estudo global sobre saúde e natalidade no mundo revela que a grande maioria dos países com mais elevada taxa de fertilidade se encontra na África subsariana, sendo única exceção o Afeganistão, situado na Ásia Central.
A Nigéria ocupa o primeiro lugar, com 7,1 nados vivos por mulher, seguindo-se o Chade, com 6,7 e a Somália, com 6,1. Angola apresenta uma taxa de fertilidade de 5,1.
Os índices nos restantes países da lusofonia são de 4,6 para a Guiné-Bissau, 4,2 para Moçambique, 4,1 para Timor-Leste, 3,3 para São Tomé e Príncipe, 2,2 para Cabo Verde e 1,8 para o Brasil. O território de Macau não foi abrangido no estudo, mas os valores de 2017 foram de 0,95 por mulher.

 

Crianças da RD Congo com um elemento dos Capacetes Azuis. África é o continente onde mais cresce a população. REUTERS

 

Estes dados são do estudo Global Burden of Disease, publicado num número especial da revista The Lancet, e correspondem à análise de um período que se estende entre 1950 e 2017, abrangendo 195 países e territórios.
O estudo é da responsabilidade do Institute for Health Metrics and Evaluation (IHME), ligado à Universidade de Washington. É o único estudo a nível mundial que analisa as tendências globais no plano da saúde, incidindo sobre 359 doenças, 280 causas de morte e 84 fatores de risco.
Do total dos países analisados, 91 apresentam uma séria quebra de natalidade, com o estudo a destacar, além de Portugal, a Espanha, Noruega, Singapura e Coreia do Sul, com uma taxa de fertilidade inferior a dois nados vivos por mulher (1,7). O país com menor índice de todos é Chipre, com apenas uma criança por mulher em idade fértil.
Outros países na Europa com valores abaixo da taxa de substituição da população são a Polónia e a Bósnia-Herzegovina, com 1,3.

 

Países onde as mulheres têm mais filhos

TOP 10 DOS PAÍSES COM A TAXA DE FERTILIDADE MAIS ALTA EM 2017

 

Em 1950, os países desenvolvidos correspondiam a 24% da população mundial; este valor caiu para 14% em 2017.

 

As mulheres estão a ter menos crianças

TAXA DE FERTILIDADE GLOBAL

 

A população mundial continuará, contudo, a crescer no futuro próximo devido ao aumento da esperança média de vida e às dinâmicas de natalidade das décadas anteriores. 

 

Pirâmide populacional

 

Consultar mais informação:

 

  • Notícia completa Nove dos dez países com maior taxa de fertilidade estão em África” 
  • Notícia RTP "Portugal está a perder população desde 2010" 
  • Revista The Lancet (onde o estudo foi publicado) 
  • Institute for Health Metrics and Evaluation (IHME) – responsável pelo estudo 
  • Destaque sobre a Situação demográfica de Portugal, em 2017 
    O número de nascimentos, em 2017, foi de 86 154 (nados-vivos), um decréscimo de 1,1% em relação a 2016 (87 126).
  • Publicação Estatísticas Demográficas - 2017 
    Publicação com análise dos principais acontecimentos demográficos em Portugal.
    Contém quadros de resultados com séries longas, com informação decenal para o período 1900-1980, e anual, entre 1980 e 2017.